setembro 30, 2020

FUNCIONÁRIO DA CELPE É ASSASSINADO AO TENTAR CORTAR ENERGIA DE CLIENTE DA EMPRESA NO AGRESTE

 


Um eletricista da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) foi assassinado ao tentar cortar a energia elétrica de um cliente, em Limoeiro, no Agreste de Pernambuco. O crime ocorreu na tarde desta terça-feira (29). Segundo a empresa, o funcionário foi identificado como José Reginaldo de Santana Júnior, de 31 anos.

O crime ocorreu na zona rural da cidade, durante um corte legal de energia. A ação foi determinada pela companhia por causa da falta de pagamento. De acordo com a PM, o assassinato ocorreu por volta das 16h, na Fazenda Haras Vovó Zito.

Havia dois eletricistas no momento do crime. Após o corte de energia, segundo a polícia, o proprietário da fazenda, que já tinha fechado a porteira com um cadeado, “demonstrou grande insatisfação e efetuou um disparo de arma de fogo contra um dos funcionários”, que morreu no local.

O homem ainda obrigou o segundo funcionário, de 39 anos, a religar a energia, “ameaçando-o com a arma de fogo apontada em sua direção“. Depois da religação, ele ainda ameaçou o segundo funcionário e o obrigou a entrar no porta-malas do carro da Celpe.

Polícia Civil

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que o crime foi registrado na Delegacia de Homicídios de Limoeiro e está sendo investigado pelo delegado Fabrício Pimentel.

José Reginaldo era morador de Carpina, na Zona da Mata Norte do estado. O crime ocorreu nas margens da rodovia PE-95, segundo informações de pessoas que conheciam a vítima. Equipes Táticas da Polícia Militar começaram a fazer buscas para tentar encontrar o homem responsável pelo homicídio.

Ao G1, a delegacia responsável pelo registro informou que ninguém havia sido preso até a última atualização desta reportagem. A Polícia Militar afirmou que foi acionada para a ocorrência e que, “ao chegar ao local, os policiais confirmaram o fato e isolaram a área até a chegada das autoridades competentes“.

Celpe

Por meio de nota, a Celpe informou que “recebeu com consternação a notícia do assassinato do colaborador“, que “lamenta o ato brutal praticado contra o eletricista e informa que está prestando o apoio necessário à família da vítima” e que “condena, veementemente, qualquer conduta violenta, sobretudo que atente contra a vida“. O departamento jurídico da Companhia está acompanhando a instauração do procedimento investigativo “e demanda das autoridades públicas o pleno cumprimento da lei“. (Fonte: G1-PE)