maio 30, 2020

MAIS DE 31 MIL CESTAS DE ALIMENTOS SÃO ENTREGUES A ÍNDIOS E QUILOMBOLAS DE PERNAMBUCO

Indígenas e quilombolas de Pernambuco começaram a receber mais 31 mil cestas de alimentos doadas pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). A ação visa reduzir os impactos do novo coronavírus (Covid-19) nas populações em situação de vulnerabilidade social.

A  parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Fundação Cultural Palmares (FCP) e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), faz parte do Plano de Contingência do Governo Federal. A previsão é destinar R$ 4,7 bilhões até o final junho deste ano. cada cesta é composta por arroz, farinha, óleo, açúcar, flocos de milho, macarrão e leite em pó.

Em Pernambuco, as comunidades  indígenas: Kambiwá, Pipipã, Tuxá de Inajá, Pankara de Itacuruba, Kapinawá, Aldeia Santana, Pankará, Aldeia Cimbres, Aldeia Tuxá Campos, Fulni-o, Atikum, Truká, Pankararu e Pankaiwká receberão, no total, 30 mil cestas. Para as comunidades quilombolas do estado, já foram entregues 1,3 mil.

Para a ministra Damares Alves, é fundamental o apoio de outras organizações na execução de políticas públicas na ponta. “Para que o Governo Federal chegue no interior, em municípios mais distantes, essas parcerias são muito importantes. Dessa forma, conseguimos atender da melhor forma possível todas as pessoas, diminuindo os efeitos da pandemia”, afirmou.